Shows

Veja as novidades que a EntreAtto tem para sua festa:

Marcela Mangabeira

Marcela

Totalizando mais de 5 milhões de vizualizações em seus vídeos no Youtube, reconhecida e elogiada por personalidades da música e da crítica brasileira, como Roberto Menescal e Nelson Motta, Marcela Mangabeira vem desenvolvendo notoriedade ao longo dos anos.

Sua bela voz aveludada e o extremo bom gosto nas interpretações vem conquistando e emocionando o público de todo o mundo. Nascida em Recife – PE, começou suas atividades como cantora em Cuiabá – MT, onde recebeu prêmios como “revelação”, “destaque” e “melhor trabalho vocal”, tornando-se uma artista conhecida no estado. Mudou-se para o Rio de Janeiro e lançou seu primeiro disco “Simples” em 2005 no Japão, onde obteve uma boa repercussão, e em 2006 no Brasil pela gravadora Albatroz, rendendo bons frutos por aqui também. Além de se aventurar pelo universo dos musicais durante o ano de 2008 integrando o elenco de “A Noviça Rebelde” (The Sound of Music), uma produção de Charles Möeller e Cláudio Botelho no Teatro Oi Casagrande, no Rio de Janeiro, abriu shows de artistas como Zélia Duncan e Paulinho Moska e excursionou com seu próprio show pela Ásia.

Dividiu o palco com grandes nomes da música, como Andy Summers (The Police), Roberto Menescal, Bossacucanova, Wanda Sá, Zé Renato, Cláudio Nucci, Quarteto em Cy e Sérgio Britto (Titãs), com quem gravou dueto no álbum solo do mesmo (Purabossanova) e tem viajado na turnê atual do compositor. Depois de ter duas músicas inseridas na novela “Escrito nas Estrelas” (2010), da Rede Globo, e de ter gravações suas espalhadas em mais de 40 compilações diferentes ao redor do mundo, Marcela lançou em 2011 seu segundo álbum “Colors of Rio”, no qual regrava canções pop e alguns hits em inglês, antigos e atuais, com arranjos e jeitinho muito brasileiros.

Gottsha em Discotheque

shows-gottsha2
Os anos 70 serão sempre lembrados como os anos da discoteca, das calças boca de sino, sapatos plataforma, de um jeito multi colorido de se vestir, e acima de tudo, para sempre, os anos da Disco Music. E é este som que volta aos palcos no novo show de Gottsha, intitulado “Discotheque”, em 4 únicas apresentações, em junho, no SESC Arena Copacabana.

Neste novo trabalho, Gottsha resgata a influência das músicas dos anos 70 tão forte no início de sua carreira, quando se apresentava acompanhada de dois músicos e tinha em seu repertório algumas de suas canções favoritas, como Last Dance, de Donna Summer, e Dancing Queen, do grupo ABBA, antes mesmo de realizar seu primeiro album, “No One To Answer” em meados dos anos 90.

No palco, acompanhada de 4 músicos, a cantora traz um repertório de grandes clássicos como Disco Inferno, Zodiacs, Mac Arthur Park, I Love The Nightlife, The Boss e ainda My Cherrie Amour, Ben, Goodbye Yellow Brick Road e I Will Survive, hino que atravessou gerações.

A década de 70, famosa por artistas como The Tramps, Barry White, Thelma Houston, Bee Gees, Alicia Bridges, Donna Summer e tantos outros que se entregaram com paixão à música das pistas de dança, deixou um legado incontestável que influenciou muitas gerações , e certamente será bem representada no show.

Discotheque é uma celebração colorida e alegre, e claro, um irresistível convite para recordar e dançar!

Márcio Gomes em Música popular in concert


O piano clássico de um dos principais maestros brasileiros, João Carlos Assis Brasil e a voz romântica e possante do jovem cantor Márcio Gomes, considerado o “novo rei da voz”. Um encontro onde piano e voz fazem um passeio pelos grandes clássicos da música popular brasileira e internacional. No repertório estão canções como “Manhã de Carnaval”, “Ave Maria no Morro””, “Somewhere”, “El Dia que Me Queiras”, entre outras. “O objetivo do espetáculo é resgatar essa fase de ouro da música popular, fazendo com que os mais velhos recordem e que os mais novos venham a conhecer”

João Carlos Assis Brasil

Nascido em 1945, João Carlos Assis Brasil iniciou a carreira aos 20 anos, quando participou em 1965 do Concurso Internacional Beethoven, realizado em Viena (Áustria). Lá aprimorou seus estudos e atuou como solista na Orquestra Filarmônica de Viena. Com uma carreira consistente e reconhecida internacionalmente, na década de 1980 formou o João Carlos Assis Brasil Trio, com o qual se apresentou em vários concertos. Atuou em inúmeros espetáculos com a Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal, com a Orquestra Sinfônica Brasileira, com a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre e com a Orquestra Sinfônica de São Paulo, sob a regência de Eleazar de Carvalho e John Neschling, entre outros maestros. Também acompanhou vários artistas, como Maria Bethânia, Zizi Possi, Alaíde Costa e Olívia Byington, entre outros, destacando-se por sua atuação, em 1987, no show “Pescador de pérolas”, de Ney Matogrosso, com o qual viajou pelo Brasil e Portugal. Em sua discografia estão nove trabalhos produzidos entre Lp’s e Cd’s.